Papa: raiz da Caritas está na acolhida a Deus e ao próximo

Por - Categoria -- > Notícias

Papa presidiu Missa de abertura da Assembleia Geral da Caritas recordando as pessoas que são privadas de alimento, tanto para o corpo quanto para a alma

Jéssica Marçal
Da Redação

A raiz do serviço da Caritas está na acolhida, simples e obediente, a Deus e ao próximo, disse o Papa Francisco ao celebrar nesta terça-feira, 12, a Missa de abertura da 20ª Assembleia Geral da Caritas Internacional. A Missa foi celebrada na Basílica Vaticana, em Roma.

Mencionando o tema da campanha da Caritas – “Uma família humana, alimento para todos”, o Santo Padre lembrou que muitas pessoas esperam, ainda hoje, o que comer. “O planeta tem alimento para todos, mas parece que falta a vontade de partilhar com todos”.

Não faltou na homilia do Papa uma recordação da realidade dos cristãos perseguidos, privados também do alimento da alma. “Pensando na mesa da Eucaristia, não podemos esquecer aqueles nossos irmãos cristãos que foram privados com violência seja do alimento para o corpo seja daquele para a alma: foram expulsos de suas casas e de suas igrejas, às vezes destruídas. Renovo o apelo a não esquecer estas pessoas e estas intoleráveis injustiças”.

Baseando-se nas leituras do dia, Francisco lembrou que o Evangelho leva a lavar os pés e as chagas das pessoas que sofrem, sabendo acolher o outro com a graça de Deus. Este é um gesto em que se pode ver o chamado da Caritas, disse o Papa, destacando que quem vive essa missão não deve ser considerado um simples operário, mas uma testemunha de Cristo.

Francisco lembrou que a Caritas é uma realidade da Igreja em muitas partes do mundo e realiza um serviço em nome de Cristo. E não se trata de organizações isoladas em cada lugar; não existe uma “Caritas grande” e uma “Caritas pequena”, mas sim uma única organização que tem como centro o espírito de comunhão.

“Todas são iguais. Peçamos ao Senhor a graça de entender a verdadeira dimensão da Caritas, a graça de não cair no engano de acreditar que um centralismo bem organizado seja o caminho, a graça de entender que Caritas está sempre nas periferias em cada Igreja particular e a graça de acreditar que o centro da Caritas é somente ajuda, serviço e experiência de comunhão, mas não é a cabeça de todos”.

Fonte: Canção Nova/Notícias

DEIXE SEU COMENTÁRIO