Testemunho Pe. Elias Silva

Por - Categoria -- > Destaques, Testemunho

“Ó Senhor, completai em mim está obra começada pelas vossas mãos”

(Sl 138, 8)

           Vocação é chamado. É um convite de Deus a uma maior generosidade, sendo muitas vezes, algo não compreensível, porém é persistente e inquietante.

Tive a experiência de sentir-me chamado à vocação sacerdotal logo cedo, mas devido à correria e turbulência da vida, não respondi, me omitindo. “São muitos os convidados, quase ninguém tem tempe eliaspo…” Caminhando neste mundo, ultrapassando as barreiras e realizando o que naquele momento era correto, me encontro em uma situação de profundo desejo de realização plena, o que me iguala a qualquer ser humano com todas as suas faculdades. Angústia, saudades do que não se tinha, vontade de ir além, enfim, de ser plenamente realizado e feliz.

Passado certo tempo, estando afastado de Deus e sendo alimentado por este mundo tão distante Dele, eis que Ele estava à porta novamente e amavelmente me convidava: “Vem e segue-me.” Neste momento não pude resistir, o amor de Deus foi maior que meus belos e legítimos sonhos. Neste instante Deus me encontra, o que poderia descrever em apenas uma palavra: Misericórdia. Esta palavra resume muito bem, pois na verdade, é Deus que se rebaixa para alcançar as minhas misérias. E como aquele que recebe um grandioso presente e fica sem ação diante de tamanha oferta, eu só poderia ofertar o que tenho de maior: a minha própria vida, com todas as suas limitações e fraquezas, mas também com todas as possibilidades que Deus nela colocou. E disse, portanto: “Por Ti, sim!”.

Foi-se necessária uma escolha entre o bom e o melhor, sentindo-me muitas vezes perdido e desnorteado para que pudesse assim me encontrar. Não posso dizer que com isto, iniciou-se um caminho, mas sim que Deus continuou a obra começada por suas próprias mãos (cf. Sl 138,8), onde a cada manhã em minha formação devo renovar minha decisão e deixar-me conduzir pelos caminhos traçados por Deus. E agradecer constantemente o dom da vocação, pedindo a graça da fidelidade e do amor. E hoje, no inicio de meu ministério sacerdotal agradeço a Deus pela sua fidelidade e presença neste meu caminhar, tão marcado pela sua misericórdia e minhas lutas diárias.

Obrigado Senhor, por este tesouro precioso que carrego em vaso de barro! Ser sacerdote eternamente, eis minha vocação!

            Vocação é isto, responder ao encontro que Deus nos proporciona, nos inquietando diante de um grande presente. O desejo de proclamar, anunciar, agradecer e testemunharnos motiva e nos mantém. Por isso, posso afirmar que vocação é consequência do encontro pessoal, de um lado temos um Deus que nos encontra e do outro temos nós, criaturas e filhos, que devem anunciar este encontro a todo o mundo. “Ouvi tua voz que me chama, dai-me coragem de testemunhar. Quero te seguir, viver o meu sim!”.

            E você querido jovem, qual a sua vocação? Jesus Cristo te chama! Seja corajoso!

           Vem e segue-me!

Pe. Elias A. Silva

Pastoral Vocacional

Diocese de Uruaçu

DEIXE SEU COMENTÁRIO